Serviço Experimental de CIrcuitos aPrOvisionados dinamicamente (SE-CIPÓ)

Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Tema: Arquitetura e Tecnologia de Redes

Projeto: Cipó (em produção)

O Serviço Cipó confere à rede Ipê as características de uma rede híbrida, com a capacidade de DCN (Dynamic Circuit Network) para configuração automatizada de circuitos - ou lightpaths - fim a fim de duração e periodicidade configuráveis, entre dois pontos de redes, em um mesmo domínio ou entre diferentes domínios. Os circuitos normalmente são usados por aplicações que demandam maiores largura de banda e qualidade de serviço que o melhor esforço (best effort) oferecido pela internet tradicional.

O desenvolvimento e a implantação de um serviço de aprovisionamento dinâmico de circuitos são requisitos para que a RNP passe a operar em produção uma rede híbrida, na qual os fluxos de dados das aplicações colaborativas ou científicas que demandam grande largura de banda são segregados do tráfego geral de IP roteado, seguindo caminhos através de circuitos virtuais ponto a ponto, evitando o roteamento em WANs com grande produto de atraso e largura de banda. Este serviço beneficia tanto as aplicações que demandam altas taxas de vazão de dados e baixo retardo, quanto as aplicações internet convencionais, que podem sofrer perturbações causadas pelos grandes fluxos de tráfego de longa duração.

 

Em 2014, foi iniciada a implementação do serviço em produção, para passar a fazer parte do Catálogo de Serviços da RNP, seguindo os modelos operacional e de suporte adotados pela RNP.

 

Atividades realizadas em 2014:

  • Modelagem do serviço:

    • Continuidade das discussões no grupo de trabalho multifuncional para a
      modelagem do serviço e a definição de sua estratégia para entrada em produção;

    • Revisão do modelo padrão de Ponto de Demarcação do Serviço (PoD), de forma a simplificar a implementação nos Pontos de Presença (PoPs) da RNP; e

    • Definição de um modelo de suporte centralizado para o serviço.

  • Melhorias na solução:

    • Melhorias na interface gráfica web para usuários;

    • Melhorias dos componentes internos do serviço, com monitoramento de circuitos e serviços centrais; e

    • Refinamento dos componentes, empacotamento, e dos procedimentos para instalação e configuração.

  • Disponibilidade do serviço:

    • A implantação do OSCARS v0.6 da rede Cipó foi realizada no Internet Data Center (IDC) da RNP em Brasília e, durante o segundo semestre, foi efetuada a expansão da cobertura da rede Cipó para todo o backbone da rede Ipê;

    • O serviço foi implantado em todos os roteadores dos PoPs da rede Ipê;

    • Conclusão da implantação do QoS na rede Ipê, para fornecer ao serviço Cipó a capacidade de garantir a largura de banda para os circuitos criados.

  • Colaboração internacional:

    • O grupo de trabalho desenvolvedor do componente MEICAN (Management Environment of Inter-domain Circuits for Advanced Networks) do Cipó fez progressos na parceria com os desenvolvedores do componente OSCARS (On-Demand Secure Circuits and Advanced Reservation System), desenvolvido pela rede de pesquisa ESnet dos Estados Unidos, para aprimorar o Sistema de Políticas do MEICAN para atender necessidades de outras redes avançadas participantes do consórcio Global Lambda Integrated Facility (GLIF);


 

Tema: Arquitetura e Tecnologia de Redes

 

Projeto: AutoGole/Cipó

Paralelamente à implantação do Serviço Cipó na rede Ipê, as tecnologias de nova geração para aprovisionamento dinâmico de lightpaths e serviços avançados continuam em desenvolvimento.

No contexto do consórcio internacional GLIF, de compartilhamento e integração de conexões ópticas entre redes avançadas, foi desenvolvido pelo Open Grid Forum (OGF) o Network Service Interface (NSI), um padrão de arquitetura que vem sendo implementado como um projeto colaborativo pelas organizações participantes da comunidade GLIF, para configuração automatizada de circuitos e interconexão de serviços através dos Automated GLIF Open Lightpath Exchanges (AutoGOLES), que são os pontos de interconexão entre as redes avançadas participantes do consórcio.

O objetivo da ação é automatizar o GOLE SouthernLight (SOL), localizado em São Paulo, através da solução OSCARS. Em seguida, o serviço Cipó, na rede Ipê, foi interconectado ao GOLE SOL, para que estabelecimento automático de circuitos entre redes clientes da RNP e redes avançadas participantes da comunidade GLIF.

Atividades realizadas em 2014:

  • Instalação e configuração do OSCARS v0.6 e bridge NSI;

  • Teste de estabelecimento de circuitos em equipamento L2 controlado via OSCARS 0.6 / bridge NSI;

  • Configuração de peering entre OSCARS 0.6;

  • Com o suporte ao padrão NSI incorporado ao Cipó, tornou-se possível a reserva de circuitos entre a RNP e redes acadêmicas do consórcio GLIF, i.e. AMPATH e ESnet; e

  • Desenvolvimento de ferramenta DCN Weathermap (Dynamic Circuit Network) para apoio aos operadores do serviço, que oferece informações de circuitos ativos atualizadas automaticamente, assim como a exibição do tráfego atual em gráficos dinâmicos, visualização de informações agregadas a partir da seleção de nós ou enlaces, implementação de banco de dados local para armazenamento persistente de informações, dos agendamentos de pedidos de circuitos e do histórico do tráfego de rede em cada circuito, possibilitando a geração de visualizações das estatísticas de circuitos já encerrados. Exibição de falhas de enlace em tempo real, com indicação visual do circuitos afetados.

  • No labels